Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

08 janeiro 2006

Falar...Comunicar urge fazer-se

Foto de: Fernando Soares

O homem desde os tempos primórdios para além da necessidade de sobrevivência, da necessidade de evoluir, da necessidade de descobrir novos mundo e horizontes, tem a necessidade de comunicar, de estabelecer laços, de estabilizar.
Começor por gestos, sons e fumos nos tempos actuais não usados, mas talvez em situações extremas de perigo em que tudo vale, possam ajudar ou memso ajudar alguém; passou por desenhos (feitos em grutas que retratavam actos de caçadas na sua maioria); passou por linguagens e alfabetos irreconhecíveis e hoje não utilizados, outros em desuso como o código morse. Nos tempos actuais a comunicação evoluiu e existem diversos e variados modos e meios de o fazer (comunicações telefónicas, internet, jornais, rádio).
O que tem eles em comum?
A necessidade de comunicar, a necessidade de transmitir a outros informação, de dar a conhecer dados ou simplesmente falar entre povos, entre nações, entre pessoas.
Então porque existe e existiu sempre esta necessiade de falar, de comunicar, de transmitir de expressar sentimentos e emoções?
Talvez porque o Homem como ser humano pensante e racional que é tem necessidade de viver em comunidade (mesmo os animais irracionais vivem em grupo), de partilhar, de conviver, de estar e sentirentre os outros, sejam eles pessoas que lhe possam "dar algo" de bom ou mau; esta necessiade de escolha surgirá depois quando a necessiade de partilha surge ou tem a hipótese de surgir.
Com isto outra questão se levanta, se o homem tem necessiade de falar e partilhar, Porque cada vez mais se isola? Porque cada vez mais tem dificuldade de comunicar? Porque cada vez mais tem dificuldade em transmitir o que sente, o que quer e o que deseja?
Com estas questões algo complexas e demasiado profundas (cada pessoa tem um caso uma situação), as respostas (cada pessoa é uma resposta diferente) também a elas seram de difícil resposta, pois não partem de um só sítio mas talvez de vários sítios, de vários meios, de vários métodos. Objectivos de vida mais exigentes, trabalhos mais exigentes com horários mais pesados e diversificados, longíquos, salários mais elevados e todos eles diferenciados entre si (localizações, métodos usados, meios usados, exigências usadas).
Porquê de tudo isto?
Talvez porque o "dinheiro" tenha entrado na ordem do dia e seja ele o que comanda as nossas vidas (uns mais que outros), tudo quer mais, tudo consome mais, deste modo o consumismo e a massificação entrou na ordem do dia e com isto, o falar, o conviver, as relações afectivas (à mesa prefere-se estar com a tv ligada do que a famíla a falar e conversar entre si) foram todas elas perturbadas e alteradas devido a estes novos modelos de vida que surgiram.
Deste modo o que se nota é que o Homem anda cada vez mais atrás do tempo e este cada vez mais lhe foge, que cada vez mais o homem se centra no "eu sózinho" e se sente mais triste e infeliz.
Então o que fazer para inverter?
Talvez começar por desligar as tv nas refeições, começar por falar com o amigo, com o "vizinho", com a esposa, com o marido, com os filhos, com os pais, não deixar que os meios de comunicação domimen a nossa vida e entrem sem nós querermos mas sim quando queremos e aí sim deitar cá para fora o que lá vai dentro, talvez se consiga inverter esta situação; talvez ela por si só não chegue e se tenha de dizer basta a alguns valores até então usados e começar a por na ordem do dia novos valores e atitudes (até hoje esquecidos e arrumados nos baús).
Sendo assim urge começar por falar, explicar, pois só deste modo as pessoas, as sociedades e povos se entendem entre si, mas no meio de tudo isto é necessário não esquecer umas palavras hoje em dia muito esquecidas, compreensão, cedência, partilha, não de um mas talvez por mais de um conforme os casos, as situações, isto reflecte-se desde uma simpels amizade até um casamento, governação de um país, inclusivé de uma guerra.
Não se tenha medo de falar por muito que custe, só desse modo se dá o passo no sentido da verdadeira harmonia, felicidade e paz.

3 comentários:

Flor disse...

Ainda bem que falas disto pois estou de acordo contigo nesta urgência de comunicarmos!
Olha falando sobre este assunto os CTT lançaram uma iniciativa este ano para promover o selo pois ao que parece há muitas menos trocas de cartas, então vão promover o selo sobretudo junto das escolas para que este não desapareça e passe a ser unicamente algo de coleção!
Pela minha parte adoro escrever com a velha caneta e mando sempre postais para os amigos.
Mas sei que sendo alguém de solitário fecho-me muito e comunico pouco..
Vou tentar abrir-me mais.
Um beijo

GUARDIAN disse...

muito bem dito. Comunicar é urgente, é nessa necessidade de comunicar tantas vezes niglegenciada que surgem os blogs e o messenger.

Anónimo disse...

Escreveste um texto muito interessante. Nos dias actuais existe uma profusão impressionante de informação, no entanto as pessoas têm cada vez mais dificuldades para comunicar entre si e isolam-se bastante. Existe muito egoísmo, mas tb mt maldade há gente que, ao isolar-se, talvez seja uma forma de tentar evitar ser vítima dos outros e suas teias de intriga e más intenções. Depois tb há muitos casos em que se fala demais e não se diz o essencial. Apesar destes problemas eu concordo que é mt necessária a comunicação entre as pessoas e claro, saber escolher com quem comunicar. Quanto à TV à hora das refeições é mesmo imprescindível acabar com ela. Aliás, tendo em conta a má qualidade das tvs portuguesas, eu até acho que quanto menos as pessoas passarem frente à TV muito melhor será a vida delas.
Black Bird

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.