Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

30 janeiro 2006

27 Janeiro "Recém-Chegado"

Foto de: Desconhecido

Acordo com o dia bonito, pois o sol prometia (excelente) gosto dos dias assim, apenas com um senão que dispenso...ao abrir a janela um frio de rachar (a noite já prometia)!
Como de costume sigo para o trabalho, hoje fujo à regra levo o carro ao final do dia umas horas de viagem esperam-me!
Parei, não foi o carro, mas de escrever oiço uma música antiga mas que gosto imenso dela, com ela uma imagem me surgiu o meu avô, homem magro rijo, com uma careca bastante acentuada rio-me pois recordo que nos dizia a nós (netos) que tinha sido o vento da serra que lhe tinha levado a cabelo, claro que era um em todos nós (netos).
Porquê a música me fez lembrar?
Tenho de voltar a recuar uns anos, já o meu avô tinha morrido, fazia uns anos, quando a mexer nuns discos que por lá andavam e aos aquias não ligávams pois as músicas não eram "chamativas", descubro um ao qual não ligo, mas ao olhar atentamente descubro que está muito picado e que denota muito uso, reparo ainda que acontecia especialmente com uma faixa (os discos são de vinil). Fui ver, incrível uma que eu gostav e que o meu avô pelos vistos também! "Zorbas the Grek".
Escutei, tal como agora o estou a fazer.
Mudei a música...talvez porque as recordações são boas, mas também tem o seu lado triste e nostálgico e fujo disso.
Entretanto o dia de trabalho terminou, como algo e bebo um chá quente, inicio a viagem. Muito trânsito durante toda a viagem, então à medida que me aproximava do destino, mais se intensifica, já se avista a A5, o trânsito continua, tal como a música continua a rolar.
Cheguei!!
Já não consigo ir ao local que me levou a fazer esta viagem, mas amanhã irei lá! Entretanto, os meus pais esperam-me...vejo as fotos...do "recém-chegado" à família.
Sim é isso mesmo um "recém-chegado", concretamente um sobrinho.
Mudo a música.
Chego à conclusão que depois da música que me fez recoradr o meu avô, nada vem por acaso talvez ela (música) tivesse necessidade de surgir, talvez ela tivesse de lembrar olha eu estou aqui na tua memória, e hoje não te esqueças, especialmente hoje, pois um dia terás de lembrar ao bisneto que não conheço que eu existi, e que tive muitas histórias, aqui em portugal e não só...em Africa.
Lembro mais uma vez a mim mesma que falarei não só dele, como da minha avó, e porque quis que a csa em volta tivesse planos e não escadas (era para os netos correrem e andarem de bicicleta) e acima de tudo porque eram uns avós que adoravam os netos e por eles faziam tudo, com as vossas rezinguices mas foram os avós mais "porreiros" que tive! acima de tudo é isto que devo transmitir, pois só desse modo "eles" conseguem conhecer a história que vocês tiveram connosco.
Puxa, já escrevi demais e tudo por causa de um novo "recém-chegado" á família! Só mesmo um "recém-chegado" consegue ter a capacidade de nos fazer dar uma viagem ao nosso interior, pois só ele consegue fazer a ponte e a ligação entre o que nós fomos um dia e o que iremos ser um dia, o que nós fomos como "recém-chegado" e como seremos como "idoso avós ou tios" e assim nos faz ter a noção que nós somos o elo de ligação entre estas gerações e que não devemos descurar esse mesmo papel.
De alguma forma faz-nos ficar felizes mas simultâneamente recuar no tempo e lembrar os que já cá não estão, e assim o "ar" da nostagia e do pensamente abate sobre nós.
"O Caritas" chega ao fim, e desse modo Cat Stevens terminou o tempo reservado a ele e eu terminei o meu tempo reservado para "vocês".

8 comentários:

rafaela disse...

esses recem-chegados, fazem-nos repensar a vida, repensar a nossa posição no tempo, fazem-nos pensar no que queremos ser para eles, nas mensagens que lhes queremos passar. E esse tempo passa tão rápido (a infância) e molda de uma maneira incrivel o que vamos ser. Acho que de certa forma só somos aquilo por que passamos, aquilo que vivemos de verdade ou que ouvimos contar de memória.

Aproveita o novo membro da familia =)

paper life disse...

:)

Obrigada.

Bitta disse...

Obrigada pelos teus comentários. Gostei muito porque traziam ensinamentos nas entrelinhas...

Gosto muito do que escreves!

Flor disse...

a melhor viagem é a que fazemos a nós mesmos.
a chegada que recém chegado mexe sempre com qualquer pessoa pois todos já fomos recém chagados também.
beijo grande

Eva disse...

É interessante como amúsica nos fazer recordar os momentos da vida!

Carlota disse...

Impressionante como uma criança ainda mal acaba de nascer e já consegue pôr "toda a gente" a mexer, não é?
Beijola

cuco disse...

Viajar assim, ao "interior de nós", é alimento para a "alma", que tem "olhos e vê":Nostalgia? Saudade?
Brindemos à VIDA, com um chá de camomila!
Parabéns pelo sobrinho, que um dia há-de conhecer a serra e pipilar como um "pintassilgo" junto ao rio...

dreams disse...

é engrçado como um recem-chegado nos faz pensar em alguém ausente...
beijo *

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.