Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

25 fevereiro 2006

"Bicho-de-Sete-cabeças"


Foto de: Malhatlantica



Desenho de: Desconhecido
Todos sabemos que dois e dois são quatro, também todos sabemos que dois e dois podem ser vinte e dois - juntos sem serem somados - depende da forma como é aplicado, dito e usado.
Deste modo com apenas o número dois, algumas letras e palavras começamos a entrar no mundo que aflige hoje em dia as crianças, jovens e muitos adultos. O chamado "mundo dos números" - matemática - e o chamado "mundo da escrita" - português.
Até que ponto estes dois mundos estãos seperados ou juntos?
Até que ponto estes dois mundos dependem um do outro?
Muito se fala em números, muito se fala em como a matemática "aflige e agugenta" ao sussurrar apenas o seu nome, caras fazem esgares, olhares se assustam.
Porquê?
Qual a razão que leva os mais novos e os mais velhos a ficarem intimidados e com medos dos números, no fundo da matemática?
A questão que eu coloco é esta:
Será de facto ela assim tão assustadora?
Ela - matemática - a base primordial de todo o conhecimento científico - tenho de fazer um parêntesis não posso esquecer a filosofia - dela necessitamos de usar os números, variadas e complexas equações, funções e formúlas, para o nosso bem estar, para o nosso dia a dia normal.
Repare-se então, a matemática por si é complexa, então à que criar método de ensino, educar e puxar as capacidades das crianças para a magia dos números, incentivá-los a gostar de matemática.
Como?
Começar por ensinar bem o português escrito, falado e entendido, hoje uma grande parte desta base falha.
Avançar então para a matemática, pois esta não consegue funcionar se não se entender o que se lê. Começar por criar raciocínio matemático e lógico pensamentos essenciais e necessários para o "mundo dos números", sem eles não se consegue avançar no raciciocínio matemático. Em conjunto com isto criar hábitos de estudo, concretamente o fazer exercícios, sem isto não se evolui na matemática.
Estas pequenas essenciais e importnates bases deviam ser transmitidas no início da vida escolar de modo correcto e metódico.
Assim tenho de chegar ao pensamento que a matemática não é assustadora, nem nenhum "bicho-de-sete-cabeças" antes sim é um saber que está a ser mal transmitido aos nossos mais pequenos, aos nossos futuros investigadores, professores, advogados, políticos, escritores, médicos, engenheiros, secretárias e mais profissões.
Chego então à conclusão final: o problema do "mundo dos números" não se resolve enquanto não se resolver o "mundo da escrita" - falado, escrito, entendido. Depois criarem gosto de ensinar matemática, como se fosse uma arte. Um depende do outro, estão interligados mesmo tal não parecendo e sem esta interligação não existe evolução, conhecimento, pensar e ciência.
Assim vamos vendo o nosso Portugal avançar de modo lento, pois na base de qualquer avanço está o "mundo dos números" e o "mundo da escrita", com isto vamos perdendo em várias frentes por não termos capacidade de resposta, mais grave se torna é que a capacidade de resposta continua a não existir.
Até quando continuará?!
"Se é um número ímpar se somar um outro ímpar, obtém-se um número par. Um número par, por mais números pares que lhe somem, nunca se obterá um número ímpar". Pietro Emanuelle
Reamonn com "Falling Down" foram aqueles que me acompanharam nesta "viagem".

12 comentários:

rafaela disse...

O problema da matemática esta na base, as crianças ja vão para a escola a pensar que a matemática é difícil, que o português é difícil, que vão ter de estudar muito e isso assusta.
Na matemática quando os alicerces não são fortes não se pode fazer nada. Eu pessoalmente sempre adorei matemática e português, são a base de tudo.

*

Sinapse disse...

A Matemática é uma linguagem. E as línguas (Português, ou outras) têm muito de matemático.
As duas disciplinas requerem essencialmente uma boa base - desde o ensino primário!
Mas também é verdade, e há que reconhecê-lo, que a Matemática requer mais trabalho diário, mais TPC, mais prática, mais dedicação -não se pode estudar Matemática um dia antes do teste ...
Enfim, um post interessante, dá pano para mangas! :)
Até breve!

inBluesY disse...

a meu ver, e da experiência recente de ter dois filhos na escola primária, concluo que neste lindo pais os nossos governantes continuam a considerar que o Ensino Primário não é importante.

Só assim entendo tanto desmazelo...

é triste, para mim é !

beijos
(continua a nevar por ai? aqui chove)

inBluesY disse...

e... acho que ser Prof. Ensino Primário deveria também ser mais considerado, ele é simplesmente a base, a diferença entre criar um bom ou mau aluno, ou talvez mais um indiferente... e hoje em dia assistimos a muita falta de respeito, muita agressividade, familias desorganizadas, fome.

Por aqui fico, senão não me calo. mal sabes no que foste falar meu deus :((

omabeco disse...

Bom dia.

spartakus disse...

2+2 quase nunca são 4 e muito menos 22. só na matemática e a vida faz-se de outras contas. mas subscrevo. e os miúdos são preguiçosos e os profes não valem nada. bom dia.

Carlota disse...

Concordo contigo.
Eu sempre achei que dominava bem a língua e a escrita. Desde muito miúda que escrevo. Escrevi muito até entrar para a faculdade. E a universidade proporcionou-me o desenvolvimento do discurso de improviso. Por outro lado, enquanto fui aluna de matemática, sempre tive boas notas.
Mas depois dessa altura, perdi todo o raciocínio matemático.
Hoje em dia, sou uma vergonha a fazer cálculos. Até disléxica me tornei... É a falta de prática de que fala a Sinapse.
Beijola

Eli disse...

Não há separação possível nessas duas áreas. Houve apenas uma separação ao nível do ensino, após o 1º Ciclo do Ensino Básico, pois, neste é suposto usar da interdisciplinaridade e intertemática... para que o aluno nem chegue a notar que estão-se a trabalhar áreas de alguma forma distintas. Na verdade, uma não sobrevive sem a outra, pois a lógica e o raciocínio continuam a ser os mesmos... (a tal Filosofia de que falaste).

Paixao disse...

justiça seja feita à matemática!

a minha avó (professora de português), spr me ensinou: "para saber interpretar os problemas matemáticos, é preciso saber ler e escrever bom portugues!

beijinho

Um outro olhar disse...

Um olá a todos

Devido a uma pequena situação que ocorreu no blog emocoesvisuais, optei por activar a moderação de comentários.

Agradeço a todos vós a vinda e os comentários.

Agradeço dentro do possível que compreendam a minha opção.

Obrigada a todos

um outro olhar

tonsdeazul disse...

Português e Matemática não são o meu problema! Sempre tive a sorte de ter bons profs. :)
Beijinhos

Anónimo disse...

Seu texto está excelente e faz todo o sentido neste país que é o nosso. Pena que gerações e gerações de portugueses têm passado pela matemática e pleo português sem terem tido o prazer de entender e de gostar dessas disciplinas fundamentais....eu acho que o método de ensino conta bastante e nem sempre foram utilizados os mais adeuados e estimulantes. É uma pena pois o nosso país preicsa mesmo de pessoas bem formadas nestas e noutras áreas do saber.
Black Bird

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.