Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

11 fevereiro 2006

8 Mile

Foto de: 8-mile

Estamos no ano de 1995, numa cidade densamente populacional, somos transportados para um bairro daqueles emq ue se pensa duas vezes antes de se lá entrar. Notam-se problemas raciais.
Assim vamos conhecendo uma Detroit algo "negra", algo malévola a nível de ambiente a "nível de mundos" e de "sub-mundos".
Aqui entramos no mundo da noite, e no "sub-mundo" da m´suica, neste caso da música Rap.
A história irá centrar-se num grupo de jovens amigos entre si, em que todos têm em comum o gosto pela música e pelo Rap.. Entre eles "Rabbit" quer ir mais além.
Porquê o "Rabbit"?
O "Rabbit" além de tentar sobreviver tenta encontrar o "topo", isto é o reconhecimento pela sua arte.
A razão de ser ele o importante?
"Rabbit" irá demonstrar ao longo do enredo que não é necessário ser da mesma raça, para se cantar Rap, não é necessário ser da mesma raça para se conseguir fazer rimas e poemas de certo modo algo "instantâneos" para assim responder ao adversário, quando o meomento e a altura chega.
Deste modo "Rabbit" vai quebrar barreiras raciais, demonstrar que todos podem cantar e fazer rimas, que acima de tudo é preciso gostar, lutar, ter a coragem de enfrentar o desconhecido e aqueles que não o aceitam.
Mostra-nos que para além da coragem necessária para seguir em frente da coragem que é necessária quando as forças nos abatem e queremos desistir, um amigo nos dá a força necessária e o estímulo de seguir em frente.
"Rabbit" para além de ser um filme que trata de música Rap, tenho de lhe dar os devidos créditos quando me mostar que no meio daquela música algo "barulhenta e de certo modo desordeira" conseguem existir pessoas que tem uma capacidade excepcional em conseguir fazer rimas e através delas mostar e contar o que se passa em redor e no mundo em que estão inseridos.
Para além disto mostra que não é por sermos conhecidos que não somos notados, é preciso ter qualidade de algum modo ser diferente e fugir ao "vulgar e normal".
Assim "Rabbit" é algo muito actual e nada desactualizado, mais do que nunca hoje temos de ter a capacidade de fugir ao convencional e nomal, ao que é ditado por normas e leis muitas delas algo incoerentes e disparatadas e deste modo saber ver que é de bom e mau, pois só assim se consegue atingir aquilo a que nos propusemos desde o ínicio- o topo/reconhecimento.
"Rabbit" é tudo aquilo que nós somos- cidadão comum- e desejamos atingir- reconhecimento por aquilo que fazemos.

8 comentários:

Bitta disse...

O texto é muito sensibilizador... gostei da tua forma de pensar!!!

Um bjinho e bom Domingo.

sonia r. disse...

Bom diaaaa !!!
Beijo.

Anónimo disse...

Seu texto encerra um pensamento muito elevado e que bastante apreciei: não devemos deixar-nos comandar pelo que os outros dizem, mas sim analisar nós mesmos se realmente aquilo nos convém ou não e que fundamento tem à luz da racionalidade e do bom senso. Não podemos ser autómatos, temos de ter ideias próprias e seguir adiante com elas, neste mundo meio caótico e autista em que os mass média nos tentam impor demasiadas futilidades e conceitos anti-humanistas e incoerentes.
Black Bird

Anónimo disse...

A leitura do teu texto trouxe-me à memória um livro que li há já muito tempo .."Run rabitt run" , salvo erro é do John Upudike mas agora irei confirmar de certeza...
O que as leituras dos blogs nos fazem :-))))
bapsi

rafaela disse...

Adorei o filme, e o teu texto traduz claramente a mensagem que ele passa.
Temos de ter coragem e as vezes fugir ao que esta traçado para termos o que quermos.
*

Flor disse...

Excelente filme..excelente interpretação...
Beijo grande

elsO lUiz disse...

...esperar ser recOnhecidO pode demOrar Uma eternidade! faça-O sem esperar pOr istO!

Um outro olhar disse...

bitta: O "culpado" foi o filme ou o enredo do filme
:)

Black Bird: Desse modo vivemos e apreciamos a vida. Viver é correr riscos e saber viver em simultâneo
:)

bapsi: É verdade. O filme pertence ao sector dos que gostei muito
:)

rafaela a: Por isso somos nos que fazemos o nosso "caminho"
:)

flor: daqueles que não esperava que fosse tão bom
:)

elso luiz: é o que eu faço todos os dias
:)

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.