Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

21 abril 2006

um Livro um Amigo

Foto de: F.Ciências- U.Lisboa

«Um livro é um amigo», frase sobejamente conhecida e que anda de boca em boca.
De facto é verdade um livro é algo muito nosso, é no fundo uma atitude muito intimista, eu e o meu livro e às vezes uma música de fundo a ouvir-se.
Assim por ele - livro - ser algo que nos faz levar a ter uma atitude intimista, significa que ele - livro - deve ser "algo" que nos "obriga" a ter um determinado comportamento em relação a ele.
A atitude de pegar nele e nós preocupar-nos em o lêr, de não nos esquecermos que ele está ali à nossa espera, de que ele nos consegue transmitir para além de palavras novas, conhecimentos novos.
Para além disto consegue ter outra faceta durante a leitura, faz-nos sonhar e "transportar" por lugares longínquos, assim sem nos apercebermos está a activar o nosso cérebro e imaginação mas sem nos sobrecarregar o mesmo com informação desnecessária, apenas a necessária para estimular.
Então se tenho todos estes factores positivos e de grande importãncia a seu favor, coloco coloco a questão: Porque é que um livro pode deixar de ser um amigo?
Estranha a questão? Talvez não...
De facto um livro deixa de ser um amigo, quando no acto da sua leitura e intrepretação do mesmo ultrapassa os limites que possam ser considerados "bons e correctos". O que tento dizer é quando ele - livro - em vez de nos canalizar e conduzir a atitudes positivas, coerentes e de desenvolvimento, quer em relação à pessoa que o lê quer em relação ao que o rodeia, se torna exactamente no seu oposto!
Com isto tento apenas transmitir que devemos lêr e nunca descurar a atitude de lêr. Devemos incentivá-la até, mas acima de tudo devemos ter algum cuidado e atitude correcta na escolha, no tipo e género que se opta por lêr. Só assim conseguimos evoluir em todos os aspectos, de outro modo entramos em regressão (atitude a evitar e a fugir para o nosso próprio bem estar).

25 comentários:

rafaela disse...

livro amigo versus livro inimigo, posso dizer o livro amigo está a frente na minha contagem, concordo contigo, tem de haver selecção, mas para se apreciar o que é bom, temos de conhecer o que é mau, o que faz menos bem. Acho que os titulos que escolhemos tem muito que ver com os nossos estados de alma.
Mas mil vezes um livro que me faça sonhar a um que me faça miseravel, ou que simplesmente não me faça nada, que no fim dele esteja igual ao inicio.

paper life disse...

desculpa, amanhã venho ler.

boa noite :)

Era uma vez um Girassol disse...

Gostei da tua relexão sobre o acto de ler e a sua relação com o leitor.
Podemos ler com diversos objectivos:
-apenas lazer
-apenas sonhar
-apenas beber
-apenas...

Beijinhos

Sinapse disse...

Nunca senti nenhum livro como não-amigo ...
Mas, já li maus livros (no que respeita à qualidade) ...

In any case ... adoro livros, adoro ler!



Bom fim-de-semana!!

Isabel José António disse...

Era uma vez um Girassol,

Cá está, também nos livros e na sua escolha, a velha questão: O que é bom e o que é mau!

Ora omo muito bem sabemos as coisas não são, em si mesmas, boas ou más. As coisas SÃO! Dependendo das circunstâncias podem ser boas ou más.

Para os livros (como para todas as outras coisas)distinguiremos sempre o que eles provocam em quem os lê. Se apelam ao que há de melhor em cada um; à interrogação sobre o autoconhecimento;à generosidade; à elevação; à superação de si mesmo; ao sonho e não ao pesadelo... e por aí fora, chamar-lhe-íamos bons, positivos, estimulantes, etc.

Bom, se o livro, por melhor escrito que esteja, divulga ideias de tirania, de indolência ou apela ao que baixo existe no homem, poder-se-á dizer que serão maus.

É a ética que define tudo na vida. É a compreensão da "Lei da Causa e Efeito" e da sua aplicação que a vida inteira gira.

Muito bonita reflexão.

Voltarei outras vezes.

Um abraço

José António

Teresa Durães disse...

Eis um tema que me apaixona. LIVROS!!!!!!!

eheheheh

Livros grades, pequenos, médios, para grandes, para pequenos, para jovens!

Para ler, para escrever!!!!

Para...

O livro é como a televisão, se é mau, fecha-se e põe-se de lado (a televisão tem um botão para desligar mas há muita gente que ainda não se apercebeu).

Às vezes existes uma certa dificuldade em escolher o tipo de livro. Mas se entrarmos nas livrarias (e não nas hiper-livrarias) existe sempre aquele senhor que sempre foi livreiro e nos aconselha.

Depois, ao fim de um tempo, basta pegar no livro e senti-lo, pegar, abrir, ler umas frases e sabemos logo o tipo de escrita mesmo que não se conheça o autor.

Ler os clássicos. Ler antes de dar aos filhos para saber o que se dá (há cada porcaria na literatura juvenil, principalmente). Os autores portuguses no que respeita à literatura infantil (Luisa Ducla Soares, António Torrado, Alberta Meneres, Alice Vieira e os outros que não me lembro mas não quero esquecê-los são óptimos)

Teresa Durães disse...

Correndo o risco de ficar aqui a noite inteira a falar de livros (ah! Livros!!!!), para além dos clássicos, ultimamente tão desprezados (sabe-se lá porquê) e têm tanto para dar

- clássicos portugueses
- clássicos estrangeiros

em portugal ainda se despreza a Hight Fantasy pois é considerada literatura menor (como a literatura infantil e essa não é nada fácil de escrever).

Temo que os nossos críticos e escritores são muito arrogantes (eu penso, minha opinião, enfim).

Na Hight Fantasy quando é escrita com qualidade é autêntica filosofia.

É o caso de Ursula Le Guin, na sua tetralogia que ganhou o prémio (?) não me lembro.

http://www.fcsh.unl.pt/docentes/rmonteiro/Edicoes_online/leguin.htm

Para quem quiser ler.

Primeiro editado numa colecção juvenil e o último livro numa colecção de adultos (aconteceu já o mesmo a outros autores, não entendo as editoras...)

Teresa Durães disse...

Posso continuar a encher os comentários????

Meu deus!!! tinha uma amiga minha que fazia sempre sinal aos outros quando falavam de livros à minha frente (para não puxarem o assunto, claro)

Ah! São tantos os autores que adoro! E ultimamente tenho tido dificuldade de me apaixonar pelos novos.

A minha última grande paixão foi Herman Hess (contos não gosto. O resto devo ter lido quase tudo)

Vou lendo o que sai mas falo em paixão. PAIXÃO.

Nada como o cheiro de uma livraria, dos livros. Um templo! E eu que trabalho na BN onde existe uma torre cheia deles onde não tenho acesso :( a não ser aos digitalizados http://purl.pt

Mas sinto-os à minha volta :)

oalcoviteiro disse...

mesmo sendo um regredido, por opção, subscrevo. b'domingo. azul.

dreams disse...

eu adoro ler...
e de tudo o que leio, temos sempre que analisar o que consideramos ou não boa literatura... e isso é sempre subjectivo...

um beijo *
“·.¸Dreams¸.·”

Menino Azul disse...

:D
Maravilhosa,
Adoro seus posts
e principalmente por visitar meu blog :P

ler, ler, ler, como nos pocket book do brasil, ler mais para ser mais,
adoro ler, todo mes cestou com algum livro, e acaba se tornando um belo amigo,
[s]

Anónimo disse...

Tenho tido problemas ao abrir teu blog atraves do IExplore, mas acho que hoje com o Mozilla FireFox vou conseguir finalmente comentar estes teus optimos posts!Achei belissimo este texto sobre a leitura. Concordo, os livros podem ser optimos companheiros, mas isso depende essencialmente da escolha do seu conteúdo. Se escolhermos mal, podemos prejudicarmo-nos, pois nem todas as leituras interessam para a evolução do ser humano. Ha muita coisa inutil e mesmo prejudicial por aí. O mesmo aocntece com a internet quue pode ser uma ferramenta extremamente util para nosso enriquecimento espiritual, humano e profissional ou algo extremamente nocivo que ate nos pode conduzir aos caminhos mais perigosos e até mortais que existem. Cada um de nós é que tem de ter discernimento e à luz da Razão analisar aquilo que lhe convém ou não. Black Bird
www.civilizacoesnasombra.blogger.com.br

Anónimo disse...

Acho que consegui finalmente comentar aqui!!!!!Que bom!!!!!!!Já estava tão triste...fiz actualizações e mais actualizações no computador, passei anti-virus e não conseguia detectar o problema....mas parece que agora consegui-o ultrapassar...
Black Bird

aprendiz de viajante disse...

Boa!

Goste deste teu olhar que acrecentas aos nossos actos muitas vezes impensados!

Um bjinho e boa semana.

Vanda Baltazar disse...

:) Atravessei a ponte e vim visitar-te...nunca consegui viver sem livros, sou viciada no cheiro deles, companheiros de uma vida e sem eles não seria quem sou hoje!

Tal como acontece com os amigos!


Um livro abre-nos os horizontes, indica-nos caminhos, ajuda-nos a crescer...e a sermos mais felizes!

Um beijo pra ti!

Van

Isa&Luis disse...

olá,

Adoro ler! desde muito nova que tenho uma grande paixão pelos livros.

Jinhos

Isa

Anónimo disse...

Afinal agora consegui abrir estes comentarios com IExplorer e com o Mozilla desta vez não consegui..rsrsrrs..já não entendo o computador, mas o mais relevante é que "troquei as voltas ao tal erro" e consigo escrever aqui...uma boa noite e boa semana.
Black Bird

Serenidade disse...

Adoro livros!
Quando era pequena entretia-me com uma pequena história, deixava-me envolver de tal forma como se eu própria fizesse parte da história.
Hoje o que me ocupa a estante são os livros de fisioterapia!
Contudo não perco a oportunidade de nas férias ler tudo aquilo que não pude ler durante o resto do ano.
Um beijo para ti!

inBluesY disse...

curiosamente, hoje em dia, regressou o gosto, ou a moda (?) é o que penso em dias, mas regressou pelo menos nos mais pequenos :) jinhos

oalcoviteiro disse...

b'dia e bjinho.

Nekynho disse...

Os livros são nossos amigos... os professores é que nem sempre lol
Baci :o)

Isabel José António disse...

Olá, caro "um outro olhar"!

Descobri os seus belos blogs e estive no seu outro, a deixar comentários nas várias fotos magníficas e respectivas legendas!
Um abraço e é sempre bemvindo ao nosso cantinho!

Concordo que devemos ser selectivos com o que lemos, porque todos podemos alimentar o que de melhor há em nós, em termos humanos, se em vez de desperdiçarmos energia com aspectos feios e negativos procurarmos reforçar em nós - e à nossa volta - aquilo que há de mais belo e interessante.

Parece que é isso mesmo que tenta fazer nos seus posts! Parabéns,

Isabel

maresia disse...

gostem ou não, pois claro!

paper life disse...

Todos osdias passo neste post sempre comentaria diferente.

É bom sinal

:)

Bj e BFS

Travis disse...

Mesmo a navegar,
Não deixarei de aqui parar.

De Palavras Ricas,
De espaço cuidado,

Um Pirata fica...
De muito bom agrado!!


Travis The Spicelover

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.