Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

19 abril 2006

Os meus ... Pânicos



Desenho de: Autor desconhecido

Mais uma semana se iniciou ... com ela - semana - os dois dias que passaram foram um autêntico frenesim sem tempo para pensar, chegada ao dia de hoje deparo-me que tenho um desafio a responder e, é sobre ele que me vou debruçar.

Pânicos, foi o desafio lançado pela Rafaela A. , assim começo a pensar e tentar responder ao mesmo:

1. Se existe algo que me faz sentir pânico, pulsação acelerada, transpirar, suar mãos e sei lá que mais é falar em público, falar em grupo, tudo o que vá para além de três pessoas faz-me sentir como "varas verdes".

2. Se me encontro num espaço fechado ou semi-fechado e esse mesmo espaço se encontre cheio de pessoas decerto ficarei próxima da porta de saída, falta de ar e um medo extremo de ficar "entalada" fazem-me estrategicamente colocar nos pontos de saída.

3. Saltar para o vazio dá-me um nó no estômago que nem pensar, acho que só correndo risco de vida voltaria a conseguir salatar para o vazio ... só de me lembrar o olhar para baixo na avioneta, me faz sentir um nó ... no estômago.

Devo ter mais pânicos mas ainda não os detectei, o tempo e os acontecimentos vão-me mostrando e ditando quais são eles.

Assim deixo de livre e espontânea vontade o testemunho de passagem, quem quiser que o agarre.

Nota: De alguma forma este pequeno e inocente desafio fez-me pensar, e decerto fará pensar outros, se olharem com uma maior introspecção para os seus maiores medos, e que deixam de ser medos para se tornarem de algum modo um pânico quando determinada situação surge e reacção acontece sempre ou quase sempre a mesma perante a mesma situação.

13 comentários:

Teresa Durães disse...

... do vazio...

inBluesY disse...

pânico é quando reagimos de forma não racional a algo que nos acontece, penso eu que nem me dei ao trablho de ir ao dicionário...
jinhos

elsO lUiz disse...

meu messenger: elsoluiz@hotmail.com quando quiseres adiciona-me... by

oalcoviteiro disse...

No mínimo curioso...bom dia. Bjinho,

Vanda Baltazar disse...

...parece que a grande conquista é supera-los :) e sermos maiores, mais livres :)

Esse é que é o nosso desafio!

Beijinho destemido :)

rafaela disse...

A tua lista faz parecer a minha ridicula =)

**

Sinapse disse...

e eu a pensar que gostavas de saltar de para-quedas!

riscos disse...

Ultrapassar os medos é coisa que nos faz crescer e nos torna mais confiantes. Sentimos que ultrapassámos algo que realmente nos impedia de ser mais livres...

adesenhar disse...

:)
mais de três! já pode ser considerada fobia a multidões.
Claustrofobia...
Vertigens...
tens aqui uma lista bem simpática de fobias.
Podes começar a resolver o das vertigens praticando montanhismo!Com o tempo andar de avião vai ser mais fácil desatar o nó do estômago.
:)
bjs

Era uma vez um Girassol disse...

Pânicos..."paniquei" tanta vez...
Vou já fugir!
Alguns são iguais aos teus....
Bjinhos

Isabel José António disse...

Pânicos são medos extremos. Fogem a toda a lógica.

Não basta reconhecer que existem pânicos. Depois de os reconhecermos haverá que olhá-los de frente. Encará-los de olhos nos olhos e compreender que não há diferença entre o "Observador" (nós) e a "Coisa Observada" (aquilo que nos provoca o pânico).

Quando começamos por olhar (sem observar) o que existe é a IDEIA de que temos pânico e o sentimos. Essa ideia nem sempre esteve na nossa cabeça. Haveria que recuar até à primeira vez que sentimos o pânico. Observando, seria apenas a nossa primeira reacção a uma situação perigosa, que ficou gravada e funciona como uma cassete. Sempre que uma situação análoga se nos depara funciona a tal cassete. A isso chamo "condicionamento".

Claro que o que eu acabo de dizer tem mais a ver com os medos psicológicos. Um perigo imediato (um carro em nossa direcção, um animal feroz a querer atacar-nos, etc) essas situações são mesmo para fugir ou evitar sem interpretações ou outras divagações).

Estava a referir-me por exemplo ao medo de falar em público. Há tanta técnica que ajuda a falar em público, tanta.

Hoje já quase não tenho esses pânicos. Agarro no que sucede, NO PRESENTE, olho, observo, e vejo o que se pode fazer e faço. Se nada posso fazer.... é como quem diz: Está feito.

Parabéns pelo blog.

Voltarei mais vezes pois é sempre bom partilharmos as ideias, as sabedorias, os estados de espírito...

Também nos poderá visitar se quiser.

Um abraço e bom fim de semana.

José António

Anónimo disse...

Acho que o importante, pelo menos comigo resultou, é encontrar o motivo ou a situação mais profunda que está na origem de nossos medos e depois procurar uma forma de a resolver.Eu também já tive alguns medos em minha vida (e sofri demais com eles!), mas com o tempo, o meu auto-conhecimento e trabalho para resolver as situações que na verdade os geravam acabei conseguindo ultrapassá-los.
Mas se calhar cada pessoa é um caso muito próprio....
Black Bird

aprendiz de viajante disse...

O meu maior pânico é o teu primeiro...

Um bjo

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.