Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

12 março 2006

"Ti Mimoso"

Foto de: Desconhecido

Pequenina sou, grande já fui, idade tenho...muita, já quase lhe perdi a conta - séc. XII.
No ar paira toda uma história, nas pedras desgastas e lisas do uso nota-se a "velhice" mas nota-se também o poder de grandes acontecimentos, de grandes feitos, grandes histórias, hoje esquecidos por entre poeiras, livros e pessoas.
Numa serra fico, do alto do meu castelo vejo toda uma região outrora desabitada ou quase, hoje com estradas e Ip´s, sinto-me perdida, pois quase se esquecem de mim, mas ao longe me avistam e perguntam por mim.
Desconhecidos chegam, admirados ficam com tão pequenina terra mas de uma rusticidade que se mantém ao longo dos seus tempos.
A água mantém-se a vir da serra e a ser "conduzida" e canalizada por canais numa encruzilhada que só os donos das suas terras sabem como fazer e quando fazer.
Nas pedras do castelo vejo o largo, a igreja e as pedras grandes no cimo da serra mais alta, de ondem asas se "soltam", pairam e passam sobre mim.
As gentes dessa terra , pesoas fantásticas como poucas existem.
Ao falar das gentes não posso esquecer o "chico" sabedor de histórias e figura conhecida, a Ti Helena e o Ti Mimoso.
Situado num pequenino largo, no meio de ruas defronte para a igreja aí fica o pequeno café, onde só a Ti Helena e o Ti Mimoso sempre prontos a nos servirem, sandes faziam a perder a conta a qualquer hora do dia - as melhores sandes comi - para não falar de pequenos pratos que só a Ti Helena fazia e me trazia com especial atenção para mim e a mais alguns, pois quase "filhos" para eles éramos.
Hoje não sei, faz tempo que não vou lá, tenho saudades do cheiro, das gentes, da terra do não existir tv à noite e só a conversa no largo ou nas pedras ser o convívio são e de conhecimento entre as pessoas que por lá passavam, pois a hora de fecho do café era relativamente cedo.
Não sei porque tive necessidade de falar e escrever sobre isto, talvez porque o Ti Mimoso já não se encontra entre nós faz um tempo e lembrei-me de tudo o que fez por mim e por muitos outros que lá passaram, desconhecidos e que de braços abertos nos receberam e com carinho nos trataram.
O tempo passa mas as memórias e lembranças, essas não passam e ficam, fazem parte de nós como pessoas, fazem parte da história de cada um.
Por isso Ti Mimoso, não faz só parte da história de centenas de "voadores" que por lá passaram, Ti Mimoso faz parte da história de uma pequenina terra da qual ele ajudou a crescer e da qual sem se aperceber ajudou que a mesma fosse conhecida e transportada para todo um vasto mundo social e de comunicação.
Hoje apenas deixo o retrato de um homem robusto mas grande como pessoa e da sua aldeia típica perdida na serra, e o respeito e gratidão pela pessoa que ele era.
Existem aqueles que passam uma vida, nada fazem e não são reconhecidos, outros existem que fazem e de maneiras tão suaves e súbtis, deixam reconhecimento, memórias e lembranças que o tempo não apaga, pelo meu lado não deixo apagar.


Para escrever este texto só Therion - "birth of illegitima"

14 comentários:

spartakus disse...

lindissima, a fotografia, terno, o texto. b'tarde.

Sinapse disse...

Um bonito tributo.

Bom Domingo.

Anónimo disse...

Como você tão sabiamente afirma: "O tempo passa mas as memórias e lembranças, essas não passam e ficam, fazem parte de nós como pessoas, fazem parte da história de cada um". Fez muito bem em nos oferecer estas memórias. Através desta estória de tanta ternura e simplicidade, nós poderemos tb reocordar fragmentos das nossas vidas que um dia tiveram um especial significado para nós e que podem já estar meio à deriva no baú da nossa mente. Feliz semana para você!!!!
Black Bird
www.civilizacoesnasombra.blogger.com.br

cuco disse...

Sempre a subir a qualidade dos textos. É um gosto partilhar a leitura.
Fraternalmente.'.

rafaela disse...

lindo o texto, ha memorias que estão gravadas como pedras e ainda bem, faz-nos bem voltar a esses sitios nem que seja de memoria.

boa semana =)

paper life disse...

Já li para aí quatro vezes o texto. Uma delícia!

:)

inBluesY disse...

sabes o tempo me ensinou que apenas sinto saudades porque ficou as memórias, as marcas de alguém, de onde, de quê.

que ternura ler este teu texto, obrigada :)))

beijinhos

EROS disse...

Lindo… dispensa da minha parte outro tipo de comentários… Gosto deste teu espaço. Beijinho.

adesenhar disse...

"Hoje apenas deixo o retrato de um homem robusto mas grande como pessoa e da sua aldeia típica perdida na serra, e o respeito e gratidão pela pessoa que ele era." O teu Ti Mimoso.

E com este texto ajudaste-me a recordar o
meu Ti Joaquim.

Esquisso:obrigado pela visita... ,a porta está sempre aberta.
:)

Flor disse...

entrei aqui com um torbilhão de idéias e pensamentos na cabeça, estava agitada, uma ponta de stress no olhar pois queria ler teu texto com rapidez , entre duas respirações...fizeste-me parar, respirar e reler com calma.

Agora vou-me daqui serena.

Obrigada

Beijo grande

spartakus disse...

b'dia,,,,,,,

o encoberto disse...

olá! Belo texto...atenção que a foto está demasiado pixelada...bjs

Sinapse disse...

Passei por cá, mas não 'estás'.

Boa noite!

Anónimo disse...

passei e deixei um beijo de parabens pelo seu blog
www.tibeu.blogs.sapo.pt

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.