Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

19 março 2006

Pequenos momentos de um dia intenso ...

Foto de: um outro olhar
Foto de : Graça - "Pedras Parideiras"









Foto de: Graça - altura mais 60mts

Temos dias em que tudo parece ser uma cadeia interligada de acontecimentos, bons e outros menos bons, mas que todos fazem parte de um conjunto que se nos apresenta apenas e só desse modo pudemos e conseguimos desfrutar.
Devem estar a estranhar, bom sábado 18 de Março foi um desses dias.
6 Horas da manhã, o despertador toca, pela janela vislumbro que lá fora ainda é noite, apetece-me ficar na cama, mas um dia diferente espera-me e a pensar nisso levanto-me.
Preparo e arranjo tudo o que era necessário, às 7 horas estou no local combinado. Saímos com destino a uma aldeia mais a norte, próxima de Arouca- Merujal. Mais de 100 kms tínhamos pela frente, mas nada nos quebrou o ritmo e por essa estrada fora seguimos.
Lindas paisagens surgiram, percursos em que a estrada era para o ruim também, sinalizações a faltarem ou simplesmente não existirem e só a boa vontade das pessoas às vezes ajudar, mesmo tendo um mapa na mão foi algo que aconteceu com uma certa frequência.
Assim numa das menos boas estradas em que circulávamos, uma linda aldeia nos surgiu, campos verdes a perder de vista, tratados, cuidados, as casas essas como que um voltar aos tempos passados, pedra todas elas, tudo bem cuidado e bem enquadrado na paisagem em que se encontrava, assim nos surgiu Manhouce. Como o nosso destino não era esse olhámos, apreciámos, mas tivémos de prosseguir o nosso caminho.
Depois de vários kms, por vários tipos de estradas, Merujal surgiu-nos num local em que a paisagem era deveras bonita, eram então por volta das 9:15 da manhã.
Parámos, a chuva continuava a cair, dirigimo-nos ao secretariado, levantar os "documentos" e pagar a respectiva inscrição.
10:30 Hora de saída do nosso PR15, assim era o percurso pedestre que íriamos ter pela frente, incrível a chuva parou quando a caminhada estav a iniciar-se.
Não vou escrever o percurso, não é essa a minha intenção, a chuva parou apenas por pouco tempo - os quais consegui tirar umas fotos - pois esta a chuva foi uma constante ao longo de todo o percurso. Foi lindo, com pequenos "acontecimentos" pelo meio um deles comigo na hora em que o almoço decorria num abrigo em plena Serra da Freita. A tal ponto o acontecimento foi que um dos amigos do meu grupo, traduziu a situação pela seguinte frase "temos de ter cuidado com o nosso bijou", ri-me como só podia, mas algo de carinhoso e amigo estava implícito nela pois a situação não estava fácil para mim - agora rio-me com gosto, mas custou-me na altura.
O facto de caminhar não me custa nem me faz "ir abaixo", agora o facto de caminhar algumas horas debaixo de chuva intensa, com vento e frio, talvez me afecte mais do que eu possa imaginar. Para não me alongar apenas digo que enregelei ao ponto de não conseguir abrir uma garrafa de água, as mãos não respondiam simplesmente, eu própria me sentia gelada e fria. Só realmente os meus amigos do grupo, me conseguiram dar a volta e quando já caminhávamos depois do almoço - a chuva lá parou por instantes - um deles se dirige a mim e me pergunta "tens frio na cabeça?" Ao qual eu respondo, "não as mãos é que ainda estão geladas", dei uns passos, alcançaram-me eram dois agora e... tiram-me o chapéu e enfiam-me pela cabeça um corta vento polar, voltam a colocar o chapéu, de notar que um corta vento polar já eu tinha no pescoço, e dizem "assim ficas melhor tens de ter a cabeça quente".
Tudo isto passou a caminhada terminou, da melhor maneira e com chuva a finalizar, como só podia.
Um banho quente nos esperava e uma febras assadas na mesa de convívio também. Terminado tudo isto, mas não o dia, mais uma longa viagem nos esperava pela frente, Guarda era a seguinte, chuva torrencial todo o caminho, mas mais forte do que ela era o concerto que nos fazia ir para lá.
Jorge Palma, excelente no palco, gostei bastante, mesmo estando num estado de cansaço tão grande que se tornava notório.
Assim e em jeito de terminar, apenas digo que tudo o que fiz no dia 18 faria exactamente o mesmo, as horas a que levantei. Com ou sem chuva, com frio ou sem frio, com vento ou sem vento. Todos os kms que percorri de carro mais de 4oo, todos os kms que fiz a pé 15 de mochila às costas. O concerto e as horas tardia do "terminus", provocaram o deitar no "vale dos lencóis" algo tardio.
Tudo isto compensou porque são estes pequenos momentos, estas pequenas alegrias, estes pequenos contratempos, estes pequenos "acontecimentos" que fazem parte da vida, qua acima de tudo nos fazem sentir vivos, e acima de tudo que nos fazem sentir que somos algo, ou alguém e é nos momentos mais fracos que nos damos conta que fazemos parte de uma grande "roda" e nessa "roda" apenas somos uma engrenagem perdida, e só se dá conta dela quando esta quebra ou avaria.
São os amigos/as pessoas fora e dentro da blogosfera que nos fazem seguir e ter um sentido nesta vida.
Desculpem o texto ser um pouco extenso, mas encurtar não consegui, senão perdia o sentido dele.
Nota: Nesta viagem de escrita, numa mesa de um bar, o nome não interessa R é a sua letra, várias músicas me acompanharam a viagem, quem serviu de terminus Dire Straits.

16 comentários:

Sinapse disse...

Há cansaços e esgotamentos físicos que são verdadeiramente revigorantes!!






Boa noite

adesenhar disse...

encontraram "Pedras Parideiras" neste percurso! não conhecia.
fizeram um trajecto atribulado,e Jorge Palma compensa o esforço.
Não sabia que fazias PR/s (pequenas rotas).Coincidência engraçada porque estou envolvido neste momento na realização de alguns projectos para PR/s.E como nestas questões é melhor saber as opiniões dos marchantes, gostava de saber quais as dificuldades que enfrentaram em termos de percurso, se as marcações eram claras ou de fácil visibilidade etc.
Se um dia ou quando os percursos estiverem prontos e assim o desejares, posso enviar-te os mapas, quem sabe tenhas um fim de semana com os teus amigos para os percorrer!.
Dire Straits a servir de terminus também.
:)

cuco disse...

Uff.. até eu fiquei "enregelado" com o temporal descrito!
Mas que aventura...
Um chá de frutos silvestre teria sido um manjar dos deuses...
Quando é o próximo "passeio"?
(Sempre ouvi dizer que "quem coorre por gosto não cansa").

rafaela disse...

Que jornada, são bons esses caminhos que nos fazem sentir pequenos, que nos fazem sentir uma roda dessa engrenagem que é tão grande.

gostei muito do texto.

boa semana *

seirén disse...

Pois, lá aventura foi mas já estou pouco habituada a esforçar-me tanto por um espectáculo. :D

Se calhar era capaz de o fazer por puro gozo de chegar ao fim da estrada.

Eu sei: maluka sou.

Bom dia!

Carlota disse...

Isto ultimamente são só atitudes radicais.
É o que eu digo, és super-corajosa!
Eu sou mais do género preguiçosa.
:)
Beijola

Santinha disse...

Adoro pegar na minha máquina digital e sair sem destino,à procura das coisas mais insignificantes para fotografar.
Gostei das fotos...
;)

Um outro olhar disse...

sinapse: podes crer :)

adesenhar: também não conhecia tais pedras, nem nunca tinha ouvido falar.
As dificuldades que enfrentamos, sinalizações poucas nalgumas, outras com má visibilidade, noutras vandalismo, e destruição por actos da natureza faltando a manutenção devida.
posso dizer que esta a que fui a esse nível está excelente.
Obrigada.
:)

cuco: é verdade
:)

seirén: no fundo vai dar ao mesmo só de modo e forma diferente
:)


carlota: tens razão, mas para ter o equilibrio necessário sou capaz ou consigo ter estes dois extremos.
:)

santinha: obrigada. gosto muito de fotografia também.
:)

dreams disse...

é um percurso muito bonito...

sempre que posso fujo até lá... é o meu refúgio em portugal...
e um sítio lindo termina com uma queda de água... que so visto...

um beijo *
“·.¸Dreams¸.·”

Eli disse...

Gosto de pormenores das imagens visuais e gosto da intensidade da identidade de cada pequena coisa...

:)

maresia disse...

Respirei...

spartakus disse...

Li...
b'dia.

Göttlicher Teufel disse...

a dias que valem mais... que meses

Anónimo disse...

gostei bastante deste blog. Virei visirtar mais vezes
http://pitosga.blogs.sapo.pt/

inBluesY disse...

apesar de (grande) li, hoje com atenção devida :)) e é muito bom ter(mos) estes momentos, compensa tudo e apesar do cansaço é revigorante .:))

beijinhos

Anónimo disse...

Que belo passeio...pena foi a chuva!!!Obrigada por partilhares connosco tal viagem.Adorei!

Black Bird

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.