Destaque_ Filme_Avatar

Filme: Avatar Director: James Cameron Estreia em portugal: 17-12-2009 Género: Acção/Aventura/Ficção Científica Estúdio: 20th Century Fox Website: www.avatarmovie.com Entre os actores principais: Sigourney Weaver Michelle Rodriguez Filme em 3D que marca o regresso de James Cameron.

16 agosto 2007

...mudar...

Foto de: Activity 4Life


A infelicidade existe, rodeia-nos e circunda-nos, é algo que por si só existe de modo natural, e espontâneo, está implícito na própria pessoa, mas de certa forma é algo que nós com o nosso pensamento, com a nossa atitude e o nosso comportamento perante a vida de algum modo lentamente a vamos atraindo.
Assim a atitude mais fácil é entregar-nos e deixar-nos levar pelo que nos rodeia, pelo óbvio, pelos factos, mas será este o caminho que nos leva a sentir que fazemos parte de um todo, que fazemos parte de algo e contribuímos de algum modo para nós mesmos e para o que nos rodeia?
Sei que muitos não concordam o que vou dizer, mas cabe a cada um de nós o sair desse estado inebriante e vicioso que nos faz sentir como vítimas e pessoas que não tem culpa de nada.
De algum modo para tal ter acontecido, significa que cada um de nós foi culpado de não ter feito nada para quebrar a inércia e dar o passo de libertação desse “jogo” que se usa culpando os outros quando nós somos os próprios culpados da situação em que estamos e criámos.
Sair dela não é fácil, exigências, agruras e muito trabalho surgem no horizonte mas são elas que de algum modo vão contribuir para que a infelicidade comece a decadência e a felicidade comece a ascender, são elas que de algum modo começam a marcar a mudança da nossa posição do modo como encaramos a vida, e assim o optimismo de algum modo começa a surgir e o péssimos entra em regressão.
Não é uma fórmula nem pretendo que seja tal, é apenas uma pequena divagação do modo de encarar a vida, a felicidade/infelicidade…e de acreditar em nós próprios e dar valor a nós próprios.


“Há pessoas que são infelizes por natureza. Queixam-se de tudo e de todos.” In Book “ Um Grito de Revolta 30 anos Depois” de Maria Leonarda Tavares

11 comentários:

Lívio disse...

Aleluia! Finalmente!
Concordo em absoluto! Por vezes também ajuda, ver e/ou sentir alguém ao nosso lado em luta por ser feliz e a tentar concretizar os seus sonhos. Encontro-me naquilo que eu chamo , estado de graça, por isso mesmo, depois de anos de cinzentismo...Ás vezes basta que nos digam baixinho: "Gosto de ti!"
A propósito escrevi:
- Quem és tu,
que num estalar de dedos
me arrancou da letargia em que me encontrava?
-Quem éstu,
que num passe de mágica
me fez recordar os meus sonhos recalcados?
-Quem és tu,
que com um sussurro
me rejuvenesceu e me fez de novo acreditar?
-Quem és tu,
que com o teu querer
fez renascer a minha forma de sentir?
-Quem és tu,
que com os teus sonhos
me despertou nova vontade de lutar?
-Quem és tu?
Não!Nã me respondas: ninguém!

A música é linda!
Sê feliz, pelo menos como eu!

*Lua* disse...

Olá!!

Fico contente por teres regressado! :D

Obrigada pelo comentário deixado no meu blog! :)

Qt a este post...mto interessante.
Talvez o homem nunca se sinta feliz plenamente devido á sua tendência de querer sempre mais, por isto, a meu ver, felicidade não é algo mesurável, ao contrário da infelicidade.
Quem nunca foi infeliz?! Todos nós passamos por alguma infelicidade na vida, alguns ultrapassam este estado de espirito de uma forma mais rápido do que outros.
Concordo que cabe aos homens ir em busca da felicidade e sair desse estado, mas também sou da opinião que nem todos o conseguem, pois há circunstâncias da vida que não o permitem. Podemos aprender a viver com esta ou aquela infelicidade, mas aí não viveremos a felicidade no seu verdadeiro conceito.

Beijinhos e bom fim de semana

Rui Marques disse...

Olá.
Como vês, estou de volta aos blogs, depois de meses de inércia (palavra recorrente, esta...).

Penso que temos de ter presente que só saberemos viver o "bom" em todo o seu esplendor se tivermos presente o sentido do "mau". É a tal "memória das sensações", de que tanto falam os amigos do Teatro...

Um abraço.

gabriela r martins disse...

outro regresso festejado

.
.

ainda bem

.

bem vinda às lides

e um abraço!

Era uma vez um Girassol disse...

Até que enfim!!!!!
Algo também mudou por aqui....
Concordo com tudo!
Lutar por sermos melhores, mais atentos, mais capazes.
Acreditar em nós.
Vencer a inércia, avançar.
Olhar em frente.
Nunca perder a capacidade de sonhar.
Beijinhos

Anónimo disse...

Como eu te entendo!! Já passei por essa experiência e sei como teu texto está repleto de sabedoria que é tb um alerta para todos. Um texto a ler com atenção, muito útil e verdadeiro que nos desperta para questões essenciais da vida e nos dá preciosas respostas para nossas interrogações e sofrimentos. Efectivamente nós temos o poder de mudar nossa vida, claro que não é fácil, mas vale a pena empenharmo-nos fortemente, pois o resultado será sempre mt reconfortante.
Black Bird

*Lua* disse...

Olá!

Deixei um desafio para ti lá no meu blog. :$

Beijinhos e boa semana

Era uma vez um Girassol disse...

Tenho umas historinhas de Moçambique no girassol...
Beijinhos

Romany disse...

De início assustei-me. É que a última coisa que me apetecia era ler um desiludido texto hoje. Bem, depois respirei. :)

Fica um beijo amigo.

poca disse...

sim.. dentro dos nossos limites podemos sempre fazer algo..

mais que não seja por nós! e isso impreterivelmente afectará.. os outros ;P

beijinhos e bom fim de semana

Vanda Baltazar disse...

Sempre que desanimados olhamos para os outros, culpando-os, realmente esquecemos-nos que se lá estavamos e permitimos também somos co-responsaveis :)da nossa infelicidade...


É sem duvida como tu dizes, mangas arregaçadas, pernas ao caminho e "bora lá" ser mais feliz um pouco :)

beijinho

Vanda

Seguidores

 
Mundo do fim do Mundo. Design by Wpthemedesigner. Converted To Blogger Template By Anshul Tested by Blogger Templates.